Pistas para uma reinvenção da epistemologia: ser afetado, ciência no feminino, pesquisarCOM e saberes localizados

Amanda Muniz Logeto Caitité

Resumo


Em nossas pesquisas é comum encontrarmos, numa mesma instituição, diversos campos de conhecimento. Neste ensaio, procuro refletir sobre a possibilidade de estudar esses diferentes saberes a partir da epistemologia, de modo que a expertise e a autoridade de cada ator encontrado em campo sejam preservadas. Viabilizar essa proposta requer que os enunciados sejam pensados em termos que passam ao largo da oposição entre verdade e erro. Retomamos então textos que, ao menos de forma declarada, defendem uma virada ontológica, legitimando as propostas de afastamento em relação à epistemologia tradicional. Afirmamos, no entanto, a possibilidade de fazer a epistemologia existir como um projeto irmanado à ontologia. Concluímos que um fazer epistemológico capaz de levar a sério a expertise do outro é viável a partir de um fundamento pragmático e do privilégio da dimensão afetiva e do caráter encarnado do ato de pesquisar.

Palavras-chave: pesquisarCOM, virada ontológica, epistemologia, pragmatismo, afeto.


Texto completo:

PDF




A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br