O ponto de vista de adolescentes em situação de vulnerabilidade social sobre o agressor sexual

Dorian Mônica Arpini, Sabrina Dal Ongaro Savegnago, Cibele dos Santos Witt

Resumo


O estudo aborda a temática da violência sexual, com foco na relação de familiaridade entre autores e vítimas. Foram realizados grupos focais com 30 meninas e 23 meninos em duas instituições de ensino de uma cidade do interior do Rio Grande do Sul. Os resultados, após Análise de Conteúdo, indicam que, na compreensão dos adolescentes, a maioria das situações de violência sexual envolve relações familiares, sendo o pai e o padrasto os principais autores. Essa relação de proximidade dificultaria a revelação pela consequente ruptura das relações familiares. Os adolescentes consideram que os agressores deveriam receber uma pena rigorosa, pois o sofrimento imposto às vítimas teria sido intenso. As considerações finais apontam a complexidade da violência sexual, sobretudo quando esta envolve membros da família, e destacam a importância da revelação e a necessidade de responsabilização e atendimento.

Palavras-chave: Maus-tratos infantis. Abuso sexual. Relações familiares. 


Palavras-chave


Maus-tratos infantis. Abuso sexual. Relações familiares.

Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado semestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br