Mulheres idosas e sua experiência após a viuvez

Taline Stedile, Maria Ivone Grilo Martini, Beatriz Schmidt

Resumo


O objetivo do presente estudo foi compreender a percepção de idosas sobre os recursos que favoreceram o processo de adaptação à viuvez, bem como as transformações em suas vidas, decorridos ao menos dois anos da morte do cônjuge. Três viúvas responderam ao questionário sociodemográfico e à entrevista semiestruturada. A análise de conteúdo qualitativa apontou dificuldades iniciais, relativas à necessidade de realinhamento das relações interpessoais e da rotina. Pôde-se constatar que a proximidade nas relações familiares, o apoio social percebido e a espiritualidade se caracterizaram como importantes recursos, minimizando o sentimento de solidão desencadeado com a morte do companheiro. Discutiu-se a possível influência de variáveis socioeconômicas no processo de elaboração do luto. Destacou-se a importância de profissionais que atuam com idosos conhecerem os desdobramentos provocados pela viuvez para, assim, oferecer suporte emocional com o intento de prevenir sintomas psicopatológicos, bem como promover saúde e qualidade de vida na velhice.

Palavras-chave: Luto. Morte. Psicologia do idoso. Relações familiares. Relações conjugais.


Palavras-chave


Luto. Morte. Psicologia do idoso. Relações familiares. Relações conjugais.

Texto completo:

PDF




A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br