Representações sociais da psicologia sobre os(as) usuários(as) do Cras: uma perspectiva relacional

Vinicius Tonollier Pereira, Pedrinho Guareschi

Resumo


Este estudo é parte de uma pesquisa de dissertação que investigou as representações sociais de profissionais da Psicologia que atuam em Centros de Referência de Assistência Social (Cras) sobre os(as) usuários(as) desse serviço, considerado a porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (Suas). O objetivo do presente artigo é apresentar representações sociais que remetem a potencialidades dos(as) usuários(as) dos Cras. Foram entrevistadas 21 profissionais. Os resultados apontam para a existência de uma perspectiva relacional entre os(as) destinatários da assistência social, na visão das entrevistadas, já que elas são capazes de estabelecer um ambiente de solidariedade e apoio, mesmo vivendo em contextos adversos, bem como a presença de uma força e potência de vida. A partir disso, problematiza-se também a própria Psicologia, que pode avançar ao incluir as dimensões relacional, ética e política em seu escopo de atuação.

Palavras-chave: Psicologia Social. Representações sociais. Assistência Social. Cras.


Palavras-chave


Psicologia Social. Representações sociais. Assistência Social. Cras.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br