Trabalho e depressão: tendências na produção de conhecimento

Aline Librelotto Rubin, Adriane Roso

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar algumas possíveis tendências na produção de conhecimento acadêmico sobre depressão e trabalho, especialmente no campo da Psicologia, buscando produções nessa área que tratem a díade depressão-trabalho sob uma perspectiva psicossocial. Foi realizada uma análise bibliométrica por meio de pesquisa sistemática em duas Bibliotecas Científicas Eletrônicas de referência nacional. Na primeira base de dados, 1.136 artigos foram levantados. Destes, 58 trabalhos são da área da Psicologia, os quais foram submetidos a uma leitura cuidadosa e uma análise descritiva, no sentido de buscar por uma abordagem psicossocial da depressão no mundo do trabalho. Na segunda base, foram coletados 2.776 artigos. Destes, 398 textos foram analisados de acordo com os subassuntos: depressão, saúde mental, antidepressivos, Psicanálise, psicopatologia e saúde do trabalhador. Os resultados indicam que a primazia da produção de conhecimento biomédico e psiquiátrico nesse assunto ainda persiste, mas há uma construção inicial e emergente de conhecimento pela Psicologia sobre depressão relacionando-a com trabalho.

Palavras-chave: Psicologia Social. Depressão. Trabalho.


Palavras-chave


Psicologia Social. Depressão. Trabalho.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br