Processo participativo entre profissionais de saúde para integrar o atendimento à criança vítima de violência

Yara Aparecida Martini Klippel, Denise de Camargo

Resumo


 Este trabalho apresenta o relato de uma pesquisa participante desenvolvida com profissionais de saúde em um Hospital Infantil. Tem como objetivo identificar as contribuições dessa metodologia para a integração das diversas atividades desenvolvidas pelos diferentes profissionais quando do atendimento à criança vítima de violência. Adotou-se a metodologia participante para propiciar uma aprendizagem coletiva e comprometida. Este enfoque visou, ainda, promover a integração interdisciplinar para facilitar a prática de procedimentos implicados e ajustados à situação atendida, às políticas públicas e à realidade do hospital. Formou-se um grupo de discussão onde os profissionais identificaram as dificuldades do trabalho, refletiram sobre as implicações de cunho ideológico, cultural e psicológico que interferem nas suas práticas. Como resultado, elaboraram um esboço de protocolo de atendimento com a descrição das ações que cada profissional deveria realizar. Concluíram que os encontros precisavam continuar para colocarem em ação o protocolo e alcançarem a multidisciplinariedade no atendimento.



Palavras-chave


Criança; Violência; Profissionais de saúde; Protocolo de atendimento; Pesquisa participante.

Texto completo:

RESUMO PDF




A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br