Apoio social: modo de enfrentamento às vivências de humilhação e de vergonha em contextos de pobreza

Maria Aparecida Estanislau, Maria Zelfa de Souza Feitosa, Verônica Morais Ximenes, Alexsandra Maria Sousa Silva, Márcia Skibick de Araújo, Zulmir Áurea Cruz Bomfim

Resumo


 Este artigo analisa as relações entre os processos de humilhação e vergonha, oriundos da situação de pobreza, e o apoio social como enfrentamento dessa condição. A pesquisa foi desenvolvida em uma comunidade urbana e uma rural de um estado do Brasil, com a participação de 417 sujeitos na aplicação de questionários e 38 nos cinco grupos focais. Buscou-se identificar os índices de pobreza multidimensional (IPM), aspectos quantitativos e qualitativos de humilhação e de vergonha relacionados à condição de pobreza e os tipos e frequência de apoio social recebido em situações difíceis na vida. O IPM é mais elevado na comunidade rural, a maior incidência de apoio foi na família e o baixo o índice de apoio formal encontrado nas políticas públicas. O apoio social se apresenta como modo de enfrentamento, pois permite aos sujeitos o sentimento de poder controlar a própria vida por sentirem que têm amparo em situações difíceis.


Palavras-chave


Pobreza. Vergonha. Humilhação. Apoio social.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br