Acolhimento psicológico para mulheres vítimas de violência conjugal

Bruna Adames, Simoni Urnau Bonfíglio, Ana Paula Sesti Becker

Resumo


A violência contra as mulheres manifesta-se cotidianamente na dinâmica conjugal entre os sujeitos envolvidos, panorama que se faz presente nos Serviços Especializados às Mulheres que sofreram algum tipo de abuso (físico e/ou psicológico). Esta pesquisa buscou identificar a relevância do acolhimento psicológico nesses serviços, bem como analisar as características das mulheres acolhidas. O estudo teve como base a abordagem qualitativa e delineamento exploratório, descritivo e transversal. Participaram 14 mulheres encaminhadas ao serviço, após o registro do Boletim de Ocorrência em uma delegacia no sul do Brasil. A coleta de dados foi realizada pela técnica de entrevista semiestruturada, cujos dados foram analisados por meio do conteúdo temático categorial. Os resultados demonstram que, mediante acolhimento psicológico, as mulheres mencionam maior alívio, suporte emocional e reflexões positivas acerca de sua autoimagem. Considera-se que os dados obtidos corroboram e qualificam intervenções nesse âmbito.


Palavras-chave


Acolhimento psicológico. Mulheres. Violência conjugal.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br