Grupo de acompanhamento psicossocial para mulheres que vivenciaram violência: relato de estágio no Creas

Diênifer Kaus Silveira, Helen Sibelle Nogueira Gonçalves, Simone dos Santos Paludo

Resumo


A atuação dos psicólogos na política de assistência social ainda é um campo a ser explorado e pouco se conhece sobre as práticas psicológicas nesses espaços. Este artigo consiste em um relato de experiência de estágio supervisionado em Psicologia no Centro de Referência Especializado de Assistência Social com o objetivo de descrever uma proposta de acompanhamento psicossocial de um grupo de mulheres que vivenciaram violência doméstica e/ou familiar. Foram realizados 10 encontros semanais com duração de 1h30 cada um. Cada encontro teve um objetivo delimitado. Os dados dos atendimentos e das supervisões recebidas durante um ano de intervenção foram registrados em diários de campo. O estágio permitiu compreender que o fazer da Psicologia está imerso em uma realidade social que precisa estar articulada e integrada em vários níveis para que o processo de superação da violência de fato aconteça.


Palavras-chave


Grupo; Mulheres; CREAS; Violência; Estágio.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br