Universalidade do acesso e acessibilidade no quotidiano da atenção primária: vivências de usuários do SUS

Lívia Silveira Silva, Selma Maria da Fonseca Viegas, Leila Cristine do Nascimento, Cássia Menezes, Jéssica Rauane Teixeira Martins, Tassiana Potrich

Resumo


Objetivo: Compreender o acesso e a acessibilidade à saúde na perspectiva de usuários, em atendimento à demanda espontânea em unidades de Atenção Primária à Saúde (APS). Métodos: Estudo de Casos Múltiplos Holístico-qualitativo, fundamentado na Sociologia Compreensiva do Quotidiano com 60 participantes, em município de grande porte de Minas Gerais. Resultados: Revelam a Saúde como uma questão de luta no quotidiano da APS, destacando as dificuldades enfrentadas pelos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), no que concerne o acesso aos serviços, ações, exames e medicamentos. Denotam a desorganização administrativa e morosidade do Sistema, a questão política, a judicialização. A situação contemporânea do SUS foi questionada: o que precisa no SUS? Conclusão: A realidade vivenciada pelos usuários indica que ainda não foi alcançada a idealização de um Sistema universal, equânime e integral. Ademais, a pesquisa possibilitou reflexões de todos os atores envolvidos, usuários, profissionais de saúde e gestores, sobre o exercício da participação social no SUS e a formação de sujeitos proativos na tomada de decisões políticas para o cumprimento e vigor das legislações que implementam o SUS.

Palavras-chave


Acesso aos serviços de saúde; Universalização da saúde; Atenção Primária à Saúde; Necessidades e demandas de serviços de saúde; Sistema Único de Saúde.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3575

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175