“Vers un signifiant nouveau”: nossa tarefa depois de Lacan

Gabriel Tupinambá

Resumo


O presente trabalho aplica uma hipótese a respeito da consistência do pensamento psicanalítico à periodização do ensino de Lacan. Partindo da filosofia de Slavoj Zizek, e de sua proposta de uma amarração borromeana entre a psicanálise, a política e a filosofia, foi construído um modelo para o pensamento analítico baseado na amarração entre a clínica, a instituição e a metapsicologia. Utilizando esse modelo, analisamos o percurso do pensamento lacaniano, com resultados interessantes no que tange a inteligibilidade de seu desenvolvimento e de seus desafios.

Palavras-chave


Zizek, Nó Borromeano, Lacan

Texto completo:

PDF