Conceito e classificação de lesão por pressão: atualização do National Pressure Ulcer Advisory Panel

Juliano Teixeira Moraes, Eline Lima Borges, Cristiane Rabelo Lisboa, Danieli Campos Olímpio Cordeiro, Elizabeth Geralda Rosa, Neilian Abreu Rocha

Resumo


Objetivo: apresentar na língua portuguesa a terminologia, conceito e descrição dos estágios da lesão por pressão estabelecidos pelo National Pressure Ulcer Advisory Panel em 2016. Método: estudo descritivo, reflexivo do tipo ensaio teórico. Para nortear este estudo foi utilizado como matriz o resultado do consenso realizado pelo órgão americano em 2016. Resultado: o termo úlcera por pressão passou a ser denominado lesão por pressão, o conceito e a descrição dos estágios da lesão foram alterados. São apresentados detalhamentos das lesões classificadas em Estágio 1: Eritema não branqueável de pele intacta; Estágio 2: Perda de espessura parcial da pele com derme exposta; Estágio 3: Perda total da espessura da pele; Estágio 4: Perda total da espessura da pele e tecido; Lesão por Pressão não Estadiável: cobertura da perda total da espessura da pele e tecido; e Lesão por Pressão Tissular Profunda: vermelho escuro persistente não branqueável, descoloração marrom ou roxa. Descreve ainda as definições adicionais: Lesão por Pressão relacionada a Dispositivos Médicos e Lesão por Pressão em Membrana Mucosa. Conclusão: o National Pressure Ulcer Advisory Panel ampliou o conceito e acrescentou novas apresentações da lesão por pressão, informações que podem descrever melhor o comportamento de tais lesões.

Palavras-chave


Úlcera por pressão; Cicatrização; Ferimentos e lesões.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v6i2.1423

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175